Zeeland Nazomerfestival

Op 31 augustus spelen we een concertante versie van ons theaterprogramma Tip van de sluier klik

Tour 2017 -2018

Lennaert Nijgh theaterconcerten.

De tour is geboekt, de repetities begonnen! in november starten we met de Lennaert Nijgh theater tour. De agenda voor dit jaar is te zien onder het kopje AGENDA

 

2e Who's the Bossa? tour 2016

Op 21 oktober start onze 2e tour van dit jaar! Kijk in de agenda. We beginnen in de Ruinekerk in Bergen.http://whosthebossa.com

Batida = Back!

Tien jaar geleden speelden we voor 't laatst samen, en op 26 en 27  maart spelen we onze reunieconcerten!

 

26 maart LantarenVenster, Rotterdam

27 maart North Sea Jazz Club, Amsterdam

Kijk voor foto's, filmpjes en herinneringen op onze FB pagina.

Single 'É luxo só'

Watch the clip of 'É luxo só' that was recorded in Rio de Janeiro with dancer Renata Araújo.

Youtube:

[aqui]

 

Meer lovende recensies over ‘The Chamber Music Project’, het eerste album van onze band Who’s the Bossa? (Nelson Faria, Hans Vroomans, Daniel Pezzotti, Josee Koning)

klik [hier] 

Onlangs toegevoegd op Youtube 'The making of Verdronken Vlinder', over de opnames van de cd in Rio de Janeiro. klik [hier]

Check out our Who's the Bossa? videochannel: [klik hier]


PORTUGUÊS > BIOGRAFIA    Josee Koning | Bossa Nova | Samba | Jazz

Josee Koning é a cantora mais brasileira da Holanda. Após seu estudo no conservatório de Amsterdam, aprofundou-se na música e cultura brasileira, principalmente durante as viagens de estudo ao Rio de Janeiro. Além de musicista, leciona música brasileira no conservatório de Amsterdam.
Muitos conhecem Josee do grupo Batida, o grupo fusion que faz enorme sucesso com seu suíngue desde 1980. De 1980 a 1992 com Batida gravou três álbuns, viajou pela Holanda e pelo exterior. A partir de 1992 passa a ser também conhecida pelos seus diversos turnês e cinco álbuns solos.


Tribute to Antonio Carlos Jobim


Em 1993 Josee realiza no Rio de Janeiro um desejo longamente cultivado, conhecer Tom Jobim, “pai da bossa nova” numa entrevista para a televisão holandesa.
"Finalmente conhecer Tom, ouví-lo tocar no seu próprio piano... Dizer que é uma experiência emocionante é pouco!".
De volta à Holanda Josee decide gravar um Songbook Jobim e convida o próprio Tom que concorda em participar. Infelizmente o projeto não se realiza desta forma, Tom falece em 8 de dezembro de 1994.
Ela decide continuar o projeto e o resultado é o primeiro álbum solo de Josee "Tributo a Antonio Carlos Jobim". 
O CD é gravado em Los Angeles, produzido e arranjado por Dori Caymmi, com Paulinho da Costa na percussão e Nathan East no baixo. Tributo a Antonio Carlos Jobim é lançado na Europa, no Brasil, nos Estados Unidos e na Coréia. Na Holanda o CD é lançado em Amsterdam com um concerto de Josee com Dori Caymmi no internacionalmente conhecido North Sea Jazz Festival.
 Em abril de 1996 Dori Caymmi convida Josee para concertos no Rio e em São Paulo. No Rio Josee se apresenta no palco do Canecão onde vinte anos antes presenciou pela primeira vez um show brasileiro. Ela divide o palco com Dorival Caymmi, seus filhos Nana e Dori Caymmi e com Gal Costa. O público é conquistado pela interpretação de Josee da música brasileira e por sua pronúncia impecável.